Destaques

  • Oração Taizé nos Terceiros
  • Acolher o Documento Final da XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos

JMJ Portugal 2022, uma ponte do futuro para o agora dos jovens!

Ao ouvir, com muita alegria, a declaração de que Portugal irá ser palco para a realização da Jornada Mundial da Juventude em 2022, e recolhendo algumas reações eruditas acerca deste anúncio, partilho o testemunho do meu olhar sobre os jovens, entre o sonho e a realidade. As próximas JMJ, em Portugal, poderão vir a ser:

― Um desafio grande para um país pequeno, mas com memória de uma alma grande, que a perdeu e precisa de restaurar em favor do agora dos jovens, conforme o Papa Francisco tem vindo a sugerir desde a visita “ad limina” dos Bispos em 2015, em que se referiu como questão séria a “debandada dos jovens”.

Continuar a ler

pontes2panamá em Sátão

No fim de semana de 26 e 27 de janeiro, realizou-se no Sátão, Arciprestado do Dão o encontro juvenil, Pontes2Panamá.

O objetivo principal deste encontro foi fazer a ponte digital com a XXXIV Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que ocorreu no Panamá e foi presidida pelo Papa Francisco.

Assim, durante os dois dias do fim de semana, uma centena de jovens de vários pontos da Diocese de Viseu, viveram todo o espírito de uma JMJ, participando em 3 catequeses, ministradas pelos Padres José Cardoso, André Silva e Eurico Sousa, peregrinando, rezando a Via Sacra das jornadas e assistindo à Vigília com o Papa Francisco em direto, tendo tido a possibilidade de estar em presença do Santíssimo Sacramento, uma vez que o mesmo foi exposto ao mesmo tempo que também era exposto no Panamá.

Houve vários momentos de partilha e convívio entre os jovens, que, graças à colaboração dos agrupamentos de escuteiros de Ferreira de Aves, Rio de Moinhos, Sátão e São Miguel de Vila Boa, puderam usufruir de todas as condições para passarem dois dias fora de casa, vivendo e experienciando as sensações que se sentem ao viver uma JMJ.

Para além dos agrupamentos de escuteiros e de alguns grupos de jovens, toda a sociedade civil colaborou para a realização deste evento, como sejam as Camaras Municipais de Sátão e Aguiar da Beira, algumas Juntas de Freguesia e imensos estabelecimentos comerciais, ao verdadeiro espírito das JMJ.

Continuar a ler

pontes2panamá em Oliveira de Frades

Nos dias 26 e 27, estiveram reunidos 36 jovens e 8 coordenadores dos Grupos Juvenis do Arciprestado de Lafões. Foram dias de intensa alegria, motivados sobretudo pela JMJ no Panamá. Os participantes tiverem a oportunidade de participar de um Peddy Paper pela Vila de Oliveira de Frades, com temáticas relacionadas ao tema da JMJ. Tudo aconteceu num clima de partilha, convívio e espiritualidade missionária.

Continuar a ler

Experiência Taizé Madrid

Viver Taizé é aprender a encontrarmo-nos com Deus, com os outros e sobretudo connosco próprios... viver Taizé é trazer isso para o nosso dia-a-dia, partilhando este espírito que aprendemos a trazer bem dentro de nós com todos aqueles que ‘fazem' esse nosso dia-a-dia: com a nossa família, com os nossos amigos e até mesmo com os desconhecidos que deixam de o ser no instante em que se troca um sorriso, um olhar e se faz desse dia um dia muito mais bonito! Mas nem sempre é fácil manter a chama desse espírito tão acesa dentro de nós ou até perceber como se vive esse espírito quando nunca se foi mesmo a Taizé! Foi daqui que partiu o nosso desejo de participar neste encontro europeu de Taizé em Madrid... o nosso primeiro encontro europeu de Taizé! Ao longo de todo o encontro que se resumiu a quatro dias fomos (re)descobrindo, de forma simples e curiosa, que no meio de tantas barreiras que se erguem pelo mundo, ainda é possível acreditar no quebrar dessas barreiras porque, afinal, ainda existem muitos jovens que, como nós, vivem a sua fé e partilham-na com os outros e tentam fazer deste pequeno mundo um mundo em que ainda é possível ser se feliz. Porque, se pensarmos bem, a única barreira que realmente nos podia diferenciar era a língua em que cada um falava mas que, entre polacos, alemães, eslovenos, bielorrussos, italianos, espanhóis e portugueses se tornava na mais perfeita linguagem do amor entre sorrisos e abraços de desconhecidos, que em poucos dias se tornaram em amigos que nunca mais esqueceremos.

Continuar a ler